Promiscuidade

Há dois valores que para além de me nortearem, são para mim fundamentais. Refiro-me à seriedade e honestidade.

Por serem fundamentais, fico perplexo sempre que me deparo com situações em que estes mesmos valores são comprometidos em função de diversos contextos.

Ontem a página de campanha da CDU Beja partilhou o seu Compromisso Eleitoral, ou de outra forma, o Programa Eleitoral dos candidatos à Câmara Municipal.

Após ter folheado o Compromisso, fui invadido pela sensação de déjà vu. Tornei a folhear e só aí percebi o porquê – as fotos usadas no Compromisso Eleitoral são fotos que fazem parte de publicações oficiais da Câmara Municipal de Beja.

Passo a demonstrar.

exemplo1.jpg
Exemplo 1
foto1.jpg
Foto 1
foto2.jpg
Foto 2
exemplo2.jpg
Exemplo 2
foto3.jpg
Foto 3

Poderia continuar a demonstração das restantes fotos, pois o critério foi o mesmo.

Este caso, recorda-me as Autárquicas de 2009, quando a foto do Presidente da Câmara, o Dr. Francisco Santos, utilizada em comunicação oficial da Câmara Municipal, foi empregue no material de propaganda da mesma força política.

Passados 8 anos, voltamos à mesma promiscuidade que une a Autarquia e a Coligação Política CDU.

Do meu ponto de vista, colocam-se várias questões:

  1. Quem é o proprietário das fotografias?
  2. É a Autarquia que se serve da Coligação Política, a Coligação Política que se serve da Autarquia ou vice-versa?
  3. Até onde se estende esta promiscuidade?

São pequenos detalhes, mas que assumem grande importância.

É a seriedade e a honestidade das instituições que está em causa.

autor: Luís Palminha

Um pensamento sobre “Promiscuidade

Deixar uma resposta